Pereira e Campos – Advogados Associados

Escritório de Advocacia no Rio de Janeiro

Advertisement

A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou hoje (16) no Brasil uma campanha publicitária nacional em defesa da igualdade de direitos para diversos segmentos da sociedade, como negros e pessoas com HIV/aids. A campanha Igual a Você é composta por vídeos de 30 segundos, que serão veiculados voluntariamente por emissoras de televisão parceiras.

São sete vídeos com depoimentos, sendo um em cada categoria, negros, pessoas com HIV/aids e refugiados, em que integrantes de cada um desses segmentos dizem que têm sentimentos e expectativas iguais aos de qualquer ser humano e encerram com a frase: “Igual a você, quero respeito”.

A campanha contém ainda um vídeo que pede o apoio da população para o tratamento de usuários de drogas, outro que pede respeito às crianças com HIV/aids nas escolas e um terceiro que pede que as unidades de educação trabalhem com a questão da diversidade.

A campanha envolve cinco agências da ONU – o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem) e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc) –, além de cinco redes de movimentos sociais, e deverá ser veiculada tanto em emissoras de televisão públicas como privadas nos próximos meses.

O coordenador da Unaids no Brasil, Pedro Chequer, explica que a ideia da campanha surgiu como uma forma de garantir os direitos humanos a populações mais discriminadas. Apesar disso, segmentos sociais como indígenas e idosos ficaram de fora da iniciativa.

“É lógico que essa campanha não esgota a iniquidade. Temos no Brasil populações como os idosos, por exemplo, que sofrem discriminação. A população que tem dificuldades de locomoção ou que apresenta algum problema físico de saúde é discriminada. Essas populações também devem ser vistas no sentido de promoção de seus direitos, de equidade e de igualdade”, disse.

Fonte: Agência Brasil.

Popularity: 1% [?]

Comentários

No Responses to “Campanha da ONU defende igualdade de direitos”

Comente essa notícia

Comentários estão fechados.